Dr. André Fuck

Em Curitiba:

Rua Francisco Rocha, 857

(41) 3026-0161

 

 

Endocrinologista

CRM-PR 24137 | RQE 19155

 

 

 

Em Campo Largo:

Rua Barão do Rio Branco, 1443

(41) 3032-1217  

Em Campo Largo:

Rua Oswaldo Cruz, 1870

(41) 3032-4012  

Emagrecer de maneira saudável e duradoura

 

O primeiro ponto (e talvez o mais importante) para se obter sucesso em um programa de emagrecimento é a Motivação. Se a pessoa estiver motivada para mudar hábitos, a chance de o resultado dar certo aumenta significativamente. O segundo passo é procurar ajuda, pois o processo não será fácil. Apoio médico e de equipe multidisciplinar, além de apoio familiar e do ambiente profissional são também fundamentais.

Um fator imprescindível no processo é ter paciência, acreditar e ser persistente. Não levamos poucas semanas para chegar no peso em que estamos, então não devemos exigir que nosso organismo perca o excesso de peso de maneira rápida. Hoje vivemos a era do instantâneo, dos resultados rápidos, das pessoas ansiosas e impacientes e dos produtos descartáveis. Juntamente com isso, vivemos a era do consumo desenfreado. Então tudo que é novidade vende mais fácil. Sempre tem público para consumir algo que se diz "inovador" e que dê resultados rápidos. Infelizmente o nosso organismo e o nosso metabolismo não foram avisados disso, e possuem um ritmo próprio que não consegue ser modificado de forma abrupta, sem consequências danosas. A principal consequência da perda rápida de peso é uma grande redução da nossa taxa de metabolismo basal, já que essa perda, em sua maioria, reflete perda de massa magra e água corporal, já que a gordura demora muito mais para ser mobilizada e consumida.

Do ponto de vista de tratamento médico, temos algumas opções de medicações aprovadas para a perda de peso no Brasil, com excelentes resultados quando a terapia é acompanhada por profissional qualificado e associada a mudanças reais no estilo de vida. Dentre estas, podemos citar a Sibutramina, o Orlistate, a Liraglutida e a Lorcaserina. Além dessas, temos também opções que podem ser avaliadas pelo médico como benéficas para a perda de peso, como o uso de Topiramato e da Bupropiona associada a Naltrexona, além de medicações que devem ser lançadas num futuro próximo com foco principal na perda de peso. O mais importante é encontrar um profissional médico de confiança para auxiliar durante todo o processo e que esclareça, de modo científico e prático, todas as polêmicas que existem em relação às medicações para emagrecer.

Com relação à alimentação, um importante ponto do processo de emagrecimento é não ficar longos períodos em jejum. O maior risco disso é a mensagem que passamos ao nosso organismo de escassez de alimento. Com isso, a saída para a sobrevivência que nosso sistema metabólico e hormonal encontra é reduzir o gasto (como em épocas de crise), e o resultado não se torna sustentável. Nossa taxa metabólica vai aos poucos se tornando reduzida e o resultado é o reganho de peso futuro (apesar de, sem dúvida alguma, existir uma perda de peso no curto prazo). E, mais do que isso, a dificuldade de obter resultados em tentativas futuras para emagrecer. 

Dietas da moda devem ser sempre vistas com muita cautela, de preferência devem ser feitas com acompanhamento de profissional competente na área. Sobretudo, deve se tomar muito cuidado com o que se encontra na internet ou que se ouve de pessoas leigas no assunto. Hoje sabemos que mais de 90% da informação online não é confiável, então deve-se desconfiar de todo tipo de dieta que se descobre dessa maneira. Dietas que prometem resultados rápidos e milagrosos devem ser descartadas imediatamente. Dietas sem embasamento científico, como as que restringem glúten e lactose para pessoas não intolerantes, dieta do HCG ou dieta do tipo sanguíneo, por exemplo. Em resumo, emagrecer não é um processo rápido e nem simples. Desconfie quando a dieta oferece esse tipo de apelo e procure por aquelas com foco no equilíbrio e qualidade das refeições.

Em resumo, emagrecer envolve um trabalho psicoterápico de mudança comportamental, reeducação alimentar, prática frequente de exercícios físicos com foco em gasto energético e aumento de tônus muscular, e não simplesmente seguir uma dieta e acreditar que todos os problemas com o peso serão resolvidos dessa maneira. Idealmente, a melhor maneira de emagrecer é fazendo uma abordagem por equipe ampla, especializada e interdisciplinar. Médico endocrinologista, psicólogo clínico, nutricionista e educador físico, além de outros possíveis profissionais dependendo de caso a caso (como fisioterapeuta, profissional de coaching, médicos de outras especialidades, entre outros).

Por fim, pense no processo de emagrecimento como algo que será para um bem maior, e não apenas estético. A ideia aqui é melhorar a qualidade e expectativa de vida, além, é claro, da aparência física. Mudança de hábitos é a base do processo e envolve diminuir a carga de estresse, aumento de atividade física, reeducação alimentar, autoconhecimento, melhora do sono, entre outros. Para maiores informações sobre emagrecimento saudável, visite o site: www.programaact4.com.br